fbpx
+55 31 3218 5000    Área de Cliente

Veja como montar o calendário de manutenções preventivas do seu condomínio

Veja como montar o calendário de manutenções preventivas do seu condomínio



Como acontece com qualquer construção, os condomínios também precisam passar por manutenções preventivas para garantir a segurança e o bem-estar dos moradores. Além de ser uma das responsabilidades do síndico fazer esse trabalho, essas práticas ajudam no controle de despesas do local. Afinal, sempre é mais barato prevenir algum problema do que ter que remediá-lo. 

Outro ponto positivo é que, ao fazer um calendário de reparos, é possível organizar o caixa do condomínio para essas demandas, sem a necessidade de aumentar a taxa a ser paga pelos moradores. E é sempre bom lembrar que as manutenções preventivas evitam problemas futuros para você, síndico, pois, como representante legal, responde conjuntamente com o condomínio em caso de processos judiciais.  

Para te ajudar nessa tarefa, fizemos um cronograma de manutenções preventivas. Ao adotar esse calendário, será possível antecipar demandas, organizar a gestão e cuidar da saúde financeira do seu condomínio. Confira. 

Como montar um calendário? 

Independentemente se o seu condomínio é pequeno, médio ou grande, fazer um calendário de manutenções preventivas é fundamental. Isso porque com tantos equipamentos, reparos, questões administrativas, orçamentos, entre outros itens, é mais fácil se, no início de todo ano, você criar um planejamento de ações. 

O primeiro ponto é observar quais reparos devem ser feitos a pequeno, médio e longo prazos. Sugerimos que você compartilhe esse cronograma em assembleia para aprovação por parte dos moradores e descreva as tarefas que serão realizadas diariamente, quinzenalmente, mensalmente, a cada três e seis meses, etc. 

Abaixo, listamos exemplos de demandas que podem ser inseridas no calendário do seu condomínio. Veja. 

Calendário de manutenções condominiais 

Semanalmente e/ou quinzenalmente: verifique o pH da água da piscina; as condições de uso dos playgrounds; bombas nos reservatórios; maquinário; luzes de aviso; limpeza de paredes e tetos; entre outros.

Mensalmente: teste os alarmes de incêndio; adubar os jardins; inspecione as garagens; higienize cortinas, divisórias e persianas.

Janeiro: como é um período de férias, é importante reforçar a segurança do condomínio, pois nesta época do ano há um aumento expressivo de invasões, furtos e roubos nos condomínios residenciais. 

Fevereiro: lave a caixa d’água e lembre-se que essa limpeza deve ser feita duas vezes ao ano. 

Março: esse é o mês crucial para cuidar do jardim, pois as flores e plantas precisam ser preparadas para o frio. 

Abril: é hora de fazer a inspeção predial para avaliar itens importantes do condomínio. Também é um bom momento para fazer uma desinsetização, sendo que o ideal é que ela seja feita duas vezes ao ano (abril e outubro). 

Maio: a chegada do inverno é uma boa época para a realização de reparos no condomínio, pois esse é um período de poucas chuvas. Restauração de fissuras de tamanhos diversos, infiltrações e impermeabilizações são alguns dos reparos que podem ser feitos em maio. 

Junho: como o próximo mês é, na teoria, de férias escolares, então organize a área de recreação para que ela esteja em perfeito estado em julho.  

Segundo semestre

Julho: aproveite para dar uma geral em todo o maquinário e equipamentos eletrônicos. 

Agosto: prepare a piscina para o verão com uma manutenção bem detalhada, como limpeza dos azulejos e reparação de vazamentos. 

Setembro: cuide do jardim para a primavera. É importante trabalhar as áreas verdes do condomínio para que floresçam de maneira saudável na estação mais bonita do ano. 

Outubro: o verão está bem próximo e esse é o momento de, mais uma vez, desinsetizar o condomínio. Além disso, a limpeza da caixa d’água também pode ser repetida para garantir que a água usada pelo condomínio esteja em boas condições.

Novembro: dezembro e janeiro são meses de muita chuva. Por isso é importante certificar-se que os pára-raios e o sistema hidráulico do condomínio estejam funcionando corretamente. Faça também uma manutenção detalhada nas áreas de lazer de uso comum, já que, novamente, as férias escolares estão bem próximas. 

Dezembro: esse o mês que o condomínio fica mais bonito, pois é a época de decorá-lo para o Natal. Essa tarefa pode parecer simples, porém ela requer uma atenção especial, principalmente no que diz respeito à instalação das luzes. Antes de colocar os pisca-piscas, verifique se o local escolhido possui potência suficiente para aguentar as luzes ligadas. Além disso, opte pelas lâmpadas de LED e, caso elas fiquem em um local aberto, compre os pisca-piscas de área externa. Esse cuidado evita problemas com choques, incêndios e curto-circuito. 

Não se esqueça que os exemplos listados acima são apenas sugestões de como você deve organizar o calendário do seu condomínio. Porém, há outras tarefas diárias que também devem ser acompanhadas. Por exemplo, limpeza das áreas externa e interna de uso comum; recolhimento de lixo; e funcionamento das câmeras de segurança, etc. 

Além disso, outros itens que você também deve se atender são as obrigações fiscais do condomínio e o fim dos contratos com as prestadoras de serviço terceirizadas, como administradoras e a corretora de seguro, que finalizam após um ano. 

Com um calendário bem definido e organizado, você não terá problemas durante a sua gestão à frente do condomínio. 

Ainda tem alguma dúvida sobre como organizar o cronograma de manutenção? Deixe nos comentários que vamos respondê-la.  

Nos siga nas redes sociais para não perder nenhuma novidade.



Deixe uma resposta

Fechar Menu