fbpx
+55 31 3218 5000    Área de Cliente

Entenda como funciona a fraude de boletos e saiba como se proteger

Entenda como funciona a fraude de boletos e saiba como se proteger

Os boletos bancários são um dos meios de pagamentos mais utilizados pelos brasileiros, principalmente pela facilidade e rapidez que proporcionam na hora de realizar transações pelo meio digital. Por conta disso, a clonagem ou a fraude de boletos também tem sido muito visada pelos golpistas.

Uma forma pela qual os criminosos agem nos golpes de fraude de boletos é por meio da instalação de um vírus no computador das vítimas, que altera os dados dos boletos emitidos. Ou então, acontece também quando as próprias vítimas acessam um site falso que “rouba” diversas informações. Assim, os bandidos conseguem direcionar o pagamento para a conta deles.

Por isso, neste texto, explicaremos como estas fraudes de boletos acontecem e o que você precisa fazer para se proteger dessa ameaça e evitar transferir o seu dinheiro por engano.

Tenha um antivírus instalado em seus dispositivos eletrônicos

Antes de tudo, é preciso ter um bom antivírus em computadores, tablets, smartphones e sempre atualizar suas versões, pois, a cada dia, surgem novos vírus e tipos de golpes.

Por isso, fique atento ao receber e-mails duvidosos. Não abra mensagens de origem desconhecida, com “links” para atualização de dados cadastrais, plugins maliciosos ou alguma notícia que chame a atenção. Não clique nessas mensagens e exclua imediatamente da sua caixa de entrada.

Vale lembrar que, este tipo de vírus, pode vir por meio das redes sociais, como Facebook e Instagram, e também por aplicativos de conversas, como o Whatsapp. Por isso, desconfie de links enviados até por amigos.

Para evitar esses golpes, verifique o código de barras do boleto

Em um boleto verdadeiro, os números do código de barras aparecem na região superior e inferior do documento. Eles devem ser exatamente iguais. Vale lembrar que, os primeiros números da sequência correspondem ao código do banco que emitiu o boleto.

Por isso, redobre os cuidados com os números e com os leitores do código de barras. O ideal é que mesmo utilizando o caixa eletrônico ou celular seja feita uma nova conferência das informações antes do pagamento.

Dados do boleto e origem

É de extrema importância que as pessoas verifiquem os dados do beneficiário do boleto como: endereço, CNPJ, nome da empresa, razão social, etc.

Além disso, é preciso verificar também se a origem do boleto é confiável. A PACTO Administradora, por exemplo, só emite boletos do Banco Sicoob e da Caixa Econômica Federal. Vale reforçar que os boletos digitais da PACTO são enviados apenas por email.

Por isso, caso receba por outros canais ou outros meios eletrônicos, como SMS, desconfie. Lembramos também que, caso seja solicitado, o boleto impresso também é emitido e encaminhado ao endereço informado pelo cliente.

Valor do boleto

Compare os valores informados nos boletos. Eles aparecem em dois lugares: no final do código de barras e no “valor do documento”. Outra forma de fraude é o envio de um boleto adulterado, muito parecido com o original. Por isso, preste atenção aos detalhes.

Gostou do texto? Então compartilhe e siga nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

Fechar Menu