fbpx
+55 31 3218 5000

Área comum do condomínio: como deve ser a regulação? Entenda!

Área comum do condomínio: como deve ser a regulação? Entenda!

O distanciamento social aumentou o número de pessoas em casa, resultando em um fluxo maior de pessoas dentro do condomínio. Ainda, em algumas cidades há a necessidade de proibir o uso da área comum do condomínio devido aos decretos municipais.

Portanto, é importante estar atento para não ter problemas com multas geradas pela Vigilância Sanitária do seu município.

Sabendo disso, a principal dúvida dos síndicos é: como deve ser a regulação? Com o intuito de tornar essa prática necessária mais simples, listamos alguns passos importantes. Eles vão ajudar você a regular adequadamente o uso da área comum do condomínio. Acompanhe!

Conte com normas preestabelecidas e deixe os moradores cientes das mudanças

Primeiramente, verifique a legislação vigente em sua cidade. Assim como a convenção do condomínio e o regimento interno, para embasar as suas decisões.

Preferencialmente, antes de efetivar as medidas de restrições o síndico deve conversar com o conselho e, se possível, com os moradores, ainda que virtualmente, para evitar qualquer desconforto com os moradores.

Após definir as normas da área comum do condomínio, você precisa comunicar aos moradores sobre as eventuais mudanças estabelecidas, a fim de evitar mal entendidos que comprometam a relação de vocês.

Nesse sentido, opte sempre por deixar as regras expostas nos corredores, nos elevadores e nos locais que não podem ser utilizados no momento.

Além disso, também é importante investir na comunicação por vias remotas, ou seja, aplicativos e e-mails que ajudam a entregar a informação com mais eficiência, sem a necessidade de interagir pessoalmente com os moradores e prejudicar, de alguma forma, o distanciamento social.

Aponte quais são as principais áreas que oferecem mais riscos aos moradores

É importante que o síndico indique quais são as áreas comuns do condomínio que apresentam maior risco de contágio, a fim de conscientizar os moradores. Entre as principais delas citamos as seguintes:

  • brinquedotecas;
  • salão de festa;
  • academia;
  • playground;
  • quadras;
  • churrasqueiras;
  • piscinas etc.

Os elevadores também precisam de um cuidado especial. O ideal é que ele não seja dividido com mais de uma família.

Explique por que é importante fechar espaços comuns do condomínio

Como ainda não há respostas para todas as perguntas relacionadas à COVID-19, é importante deixar claro aos condôminos a necessidade de tomar todas as medidas preventivas para evitar o contágio.

Explique que nem todas as pessoas que pegaram o vírus apresentam sintomas, algumas delas sequer sabem que estão doentes, por isso, é importante que cada um faça a sua parte para evitar maiores problemas no futuro. Incentive o uso do álcool em gel, da máscara e da boa higienização.

Entenda como lidar com moradores que desobedecem às regras

O morador que desobedecer às regras do condomínio está sujeito ao pagamento de multa como uma forma de penalidade.

No entanto, antes de aplicá-la, verifique a convenção do condomínio, o regimento interno e a legislação vigente para ter certeza que a conduta praticada é passível de punição, bem como se informar sobre a forma de punição e valor da multa.

Então, procure o morador e converse com ele individualmente para tentar solucionar o problema da maneira mais pacífica possível. Antes de aplicar a multa o ideal é encaminhar ao morador uma notificação prévia, na intenção da conduta irregular ser cessada.

É dever do síndico zelar pelo bem-estar do local como um todo.

Além das áreas comuns, o síndico também precisa dar atenção ao bem-estar e segurança de seus colaboradores. Saiba como cuidar dos funcionários do condomínio e evitar o contágio pelo coronavírus. Boa leitura!

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu