fbpx
+55 31 3218 5000 ou 3360 7500    Área de Cliente

19 regras básicas de boa convivência em condomínio

19 regras básicas de boa convivência em condomínio

Administrar um condomínio não é uma tarefa para qualquer um. Para além das questões burocráticas, tentar manter o ambiente sempre organizado e agradável para todos é, sem dúvidas, a parte mais trabalhosa para o síndico

Para que o condomínio tenha um ambiente tranquilo e harmonioso, é importante que todos façam a sua parte e tenham consciência sobre as regras básicas de boa convivência. Essas dicas são comuns em qualquer local.

Além disso, é importante que se observe as normas e o regimento internos, votados em assembleias.  Por isso, antes de começarmos as dicas, vamos falar um pouco mais sobre as leis do condomínio. Confira. 

Convenção do condomínio

A Convenção do Condomínio dispõe sobre as principais normas de convivência e de gerenciamento daquele condomínio específico. Em relação à convivência, esse documento define em quais casos as advertências e multas devem ser aplicadas, bem como as regras relacionadas às áreas de lazer e outros espaços comuns.

Além disso, a convenção também contempla outros assuntos importantes, tais como:

  • fundo de reserva;
  • a quota proporcional e o modo de pagamento das contribuições dos condôminos para atender às despesas ordinárias e extraordinárias do condomínio;
  • função e competência da assembleia;
  • o modo e o prazo de convocação das assembleias gerais dos condôminos;
  • o quórum para os diversos tipos de votações;
  • formas de uso dos serviços oferecidos pelo condomínio;
  • as atribuições do síndico, além das legais.

A convenção deve ser subscrita pelos titulares de, no mínimo, dois terços das frações ideais e torna-se, desde logo, obrigatória para os condôminos. Para ser oponível contra terceiros, a convenção deverá ser registrada no Cartório de Registro de Imóveis.

Regimento interno

O ideal é que todo condomínio possua um regimento interno. Esse regulamento tem como propósito elucidar as regras de convívio entre os condôminos, como dias e horários para obras e mudanças, a possibilidade de ter ou não animais de estimação ou até mesmo contratar os colaboradores do condomínio para serviços particulares.

O regimento interno é elaborado pelos moradores e aprovado em assembleia, quando não incluído na própria Convenção.

Agora que você já conhece as leis que regem os condomínio, veja também as dicas de boa conivência.  

Dicas de boa convivência

1) Ajude a manter o seu condomínio seguro: não facilite a entrada de pessoas desconhecidas sem a devida autorização; 

2) Não faça barulho após às 22h e, mesmo no horário permitido, utilize o bom senso e fique atento para não incomodar os vizinhos à sua volta com ruídos excessivos ou volume de som acima do normal;  

regras-basicas-de-boa-convivencia

3) Não segure o elevador parado em um andar, principalmente em horários de pico; 

4) Mudanças, compras, materiais de construção e animais devem ser transportados pelo elevador de serviço; 

5) Não jogue lixo pela janela da sua unidade; 

6) Seu lixo deve ser embalado sem exalar odor forte. Se possível, separe o lixo orgânico do lixo reciclável; 

7) Respeite o limite de velocidade dentro da garagem e estacione o seu veículo respeitando as faixas; 

 8) A preferência de circulação na garagem é sempre de quem está chegando;

9) Não utilize sua vaga como depósito. Caso precise de um local para armazenar pertences, fale com o zelador, gerente ou síndico; 

10) Lembre-se: O funcionário é contratado pelo condomínio, logo, não cabe a ele executar serviços particulares de qualquer morador; 

11) Caso tenha alguma reclamação de um funcionário do condomínio, direcione-a ao zelador ou ao síndico;

12) É importante que as crianças tenham ciência das regras do condomínio e, sempre que estiverem brincando nas áreas comuns, devem estar acompanhadas de um adulto responsável;

13) Vai fazer alguma reforma no seu apartamento? Consulte o síndico para saber se o reparo não prejudicará as estruturas do edifício e o informe quando será realizado, a duração, horários e a movimentação de prestadores de serviços; 

14) Se atente ao barulho do seu animal, especialmente em horários de descanso; 

15) Caso o seu animal suje a área comum do condomínio, não se esqueça de limpar! A nossa dica é sempre amarrar uma sacolinha na guia antes de sair de casa ou usar um cata-caca, dispositivo que armazena saquinhos plásticos destinados a coletar as fezes de seu pet durante os passeios; 

16) Se o cachorro do vizinho faz muito barulho, antes de registrar uma queixa, verifique se outros condôminos também se sentem incomodados; 

17) Caso o seu cão seja de raças consideradas mais bravas, como Pitbull ou Rottweiler, use sempre a focinheira e correntes adequadas quando sair com eles;

18) Seja educado e cordial, cumprimente os vizinhos e os funcionários do condomínio. Acredite, isso faz toda diferença! 

19) Para finalizar, mas não menos importante, nunca se esqueça que uma conversa amigável será sempre a melhor saída para resolução de conflitos! 

As dicas parecem simples, mas, acredite, ainda encontramos muitas pessoas que infelizmente não as seguem e acabam prejudicando o bem-estar do condomínio. Por isso, preze sempre pelo bom senso e acompanhe as decisões, comparecendo nas assembleias e votando para proporcionar as melhorias internas. 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e para os moradores do seu condomínio.

Este post tem 4 comentários

Deixe uma resposta

Fechar Menu